Atividades

+

Arquitetura

A transformação abrangente do simples abrigo em espaço de vivência humana, do seu cotidiano, de forma essencial e criativa, rompendo a rotina, reinventando a própria vida com estilo e sensibilidade, esta é a arquitetura que fazemos.
O poder de reunir necessidades humanas das mais elementares, como alimentar-se, abrigar-se, proteger-se, às mais complexas como conviver, aprender, contemplar e criar, dando-lhes dimensões materiais e expressão capaz de traduzir o estilo de vida de um indivíduo ou de uma sociedade, eleva a arquitetura a uma categoria situada entre a arte e a técnica.Nossa visão sobre arquitetura e o seu fazer é dinâmica e gravita entre estas duas poderosas vertentes sem relevar nenhum aspecto do conhecimento ou da intuição.
O olhar sempre voltado ao ser humano e sua complexidade nos desafia através do tempo a acompanhar a evolução técnica, cada vez em ritmo mais acelerado. Um trajeto que busca oferecer ao homem melhores condições de conforto, comodidade, segurança, de maneira sustentável e em equilíbrio com a natureza.
A arquitetura que fazemos representa o homem atual, sua ânsia pela paz, pela harmonia consigo e com as pessoas em sua volta, conectado com seu tempo e suas exigências, dispondo de sua força e determinação para viver de maneira construtiva, digna e criativa. Partindo deste ponto de vista, não podemos desconsiderar nada, nenhuma técnica, nenhum material, forma ou conhecimento, sejam estes novos ou antigos, contanto que satisfaçam as exigências atuais de vida e de expressão do homem e sua sociedade.

+

Consultoria

O fornecimento de informações específicas sobre arquitetura, interiores e afins se constitui em um dos serviços do nosso escritório ao cliente interessado em construir, reformar ou mesmo adquirir um terreno ou edificação.
Outro serviço importante oferecido ao cliente investidor é a consultoria. Desde uma simples consulta a estudos mais complexos de viabilidade técnica, legal e financeira podem ser desenvolvidos sobre a compra de terrenos, imóveis construídos ou a serem edificados. A verificação do custo/benefício de um empreendimento pode evitar muitos problemas futuros e desperdício.

+

Interiores

O ambiente interno da edificação com todas as exigências objetivas e subjetivas do bem viver.Tudo é arquitetura, o interior e o exterior de uma edificação embora possam refletir épocas e estilos diferentes são resultados das mesmas questões que permeiam o homem e o seu habitat desde há muito tempo. A pesquisa de soluções para problemas e necessidades humanas antigas ou novas, relacionadas a função de abrigar, movem o arquiteto na direção de seu permanente desafio: a busca pelo conhecimento. A preocupação com o detalhe, com a execução da obra, com o resultado do todo, levam o arquiteto a se embrenhar em diversas áreas da ciência, como a filosofia, a história, a psicologia, a matemática, a física e a desenvolver seu senso estético e artístico, afim de exercer com excelência suas funções de construtor do espaço humano.
Como em uma orquestra que necessita de um maestro para a perfeita execução e interpretação de uma peça musical, assim ocorre com o papel desempenhado pelo arquiteto que deve não apenas projetar, mas orientar e coordenar, tanto quanto possível, todos os técnicos e fornecedores envolvidos na execução da obra em suas diversas áreas, para que a unidade e o resultado final da obra estejam garantidos.

+

Paisagismo

O ambiente interno da edificação com todas as exigências objetivas e subjetivas do bem viver.Tudo é arquitetura, o interior e o exterior de uma edificação embora possam refletir épocas e estilos diferentes são resultados das mesmas questões que permeiam o homem e o seu habitat desde há muito tempo. A pesquisa de soluções para problemas e necessidades humanas antigas ou novas, relacionadas a função de abrigar, movem o arquiteto na direção de seu permanente desafio: a busca pelo conhecimento. A preocupação com o detalhe, com a execução da obra, com o resultado do todo, levam o arquiteto a se embrenhar em diversas áreas da ciência, como a filosofia, a história, a psicologia, a matemática, a física e a desenvolver seu senso estético e artístico, afim de exercer com excelência suas funções de construtor do espaço humano.
Como em uma orquestra que necessita de um maestro para a perfeita execução e interpretação de uma peça musical, assim ocorre com o papel desempenhado pelo arquiteto que deve não apenas projetar, mas orientar e coordenar, tanto quanto possível, todos os técnicos e fornecedores envolvidos na execução da obra em suas diversas áreas, para que a unidade e o resultado final da obra estejam garantidos.